• Karoline Rodrigues

Como o manejo indireto ajuda a controlar as moscas no meio.


Hoje vamos falar especificamente de ações que na nossa opinião têm uma grande eficiência no controle das moscas em ambientes de concentração de equinos.


Os métodos culturais, como falamos no post anterior, consistem em ações, hábitos e rotinas de prevenção e de tratamento, que ajudam a controlar as moscas nos equinos e nos ambientes pelos quais circulam. Requerem observação constante, atenção permanente, mudanças de atitudes e conceitos, disciplina.

São práticas de manejo regulares que muitas vezes são negligenciados, pela correria do dia a dia mesmo, ou até pela falta de atenção ou desconhecimento.


Métodos químicos usados de maneira isolada não resolverão o problema das moscas. Palavra da experiência do Time Woody, acreditem! A combinação de métodos culturais e químicos sem dúvida é o que vai potencializar a eficiência do controle, e certamente ajudará a combater o problema de qualquer ambiente.


A matéria orgânica é o principal ambiente do desenvolvimento de moscas, por ser um excelente substrato para sua reprodução. Entende-se por matéria orgânica, no caso de locais de concentração de equinos, o esterco, cochos de água sujos, restos de feno, alfafa e ração, grama de roçadas, mato e folhas acumuladas, resíduos de casqueamento, suor de equipamentos de treino não higienizados.

Quanto maior a disponibilidade e o acúmulo desses materiais, melhores serão as condições para o ciclo de vida das moscas.


Em especial, o acúmulo de esterco propicia o ambiente perfeito para isso, com umidade e altas taxas de fermentação, elevando a temperatura e contribuindo para a eclosão de ovos e o desenvolvimento de larvas.


Por isso, o manejo correto desse material é imperioso.

Nesse sentido, algumas dicas e hábitos que devem fazer parte da rotina do seu manejo:


1. Baias devem ser limpas uma ou duas vezes ao dia para retirar esterco e resto de volumoso. Esterco e volumoso de piquetes pequenos também devem ser removidos com regularidade dependendo da quantidade acumulada.


2. Esse esterco retirado das baias e piquetes não deve ficar armazenado muito próximo das baias, devendo idealmente ficar a pelo menos 10- 20m de distância. A destinação final também deve ser periódica, dependendo da quantidade, para que o ciclo reprodutivo da mosca não se complete no local, próximo dos cavalos. É possível montar uma composteira num local mais afastado, doar para quem faça essa reutilização, ou ainda, espalhar no campo se houver equipamento apropriado e espaço.


3. Cochos de água de baias devem ser lavados uma ou duas vezes na semana. Alguns animais podem demandar limpeza mais frequente, quando estercam no cocho ou mastigam o volumoso dentro da água. De piquetes ao menos uma vez ao mês.


4. Restos de ração no cocho são um grande atrativo para as moscas. Avalie a quantidade e periodicidade do trato para evitar sobras. O local de armazenamento também deve ser observado para evitar excesso de umidade e sobras no chão. Sacos devem ser mantidos fechados, pois é cheiro é um atrativo.


5. Grama alta e mato devem ser aparados periodicamente, e os resíduos da roçada queimados ou descartados junto com o esterco.


6. Resíduos de casqueamento devem ser descartados com o lixo comum o mais rápido possível, não devendo ficar expostos por muito tempo no local.


7. Ligas, caneleiras e cloches com excesso de suor devem ser enxaguados e/ou colocados no sol, assim como mantas e barrigueiras. Freios e cabeçadas podem ser higienizados com um pano úmido após o uso para retirar o excesso de saliva e suor.


8. Ferimentos e lesões expostos, com secreção abundante nos animais, também são um atrativo para moscas. Além de serem ambiente

favorável para as moscas, podem ser agravados caso o animal se machuque ainda mais tentando espantar os insetos, ou com a proliferação de larvas (bicheira).


Um pouco de cada dessas ações, combinadas com métodos químicos, surtem grande efeito no dia a dia, e os resultados são visíveis!


E o Time Woody testou e aprovou um método que comprovadamente funciona para combater as moscas, e que recomendamos ao segmento como um grande aliado nessa missão que tem dias que parece impossível.


No próximo post vamos falar mais sobre essa solução incrível, não perca! E se quiser espiar desde já, está convidado: confira o perfil da @ecotrapbrasil no Instagram.


*Este conteúdo foi produzido em parceria com Ecotrap®. Para saber mais sobre os produtos visite @ecotrapbrasil

Posts Relacionados

Ver tudo