top of page
  • Karoline Rodrigues

Devo fazer o seguro do meu cavalo?


A decisão de fazer ou não o seguro de um cavalo nem sempre é fácil.


Especialistas no assunto dizem que a decisão de assegurar um cavalo se resume a dois fatores: 1) seus objetivos a longo prazo e 2) o quanto de risco você está disposto a correr.


A pergunta que deve ser feita é “se algo acontecer com o seu cavalo, você quer substituí-lo?” E se a resposta for positiva, a pergunta seguinte é “você tem dinheiro para substituir esse cavalo sem a ajuda do prêmio do seguro?”


O passo seguinte é determinar o valor do cavalo a ser segurado. A raça, a linhagem, a conformação, o nível de treinamento, os ganhos em pista, a idade, a modalidade e a produção são alguns fatores que podem influenciar esse parâmetro.


As apólices podem cobrir morte, roubo, cirurgias, lesões, doenças, acidentes e infertilidade.


No geral, a documentação exigida para realização do seguro é bem simples, consistindo em exames de anemia e mormo, hemograma, fotos e laudo veterinário sobre a situação do animal.


Outras exigências e exames podem vir a ser feitas conforme a finalidade do seguro, ou a companhia, por isso o ideal é sempre consultar o agente, tanto sobre a documentação necessária, quanto especialmente a respeito de carências e outras situações que podem vir a influenciar o pagamento do prêmio.


#Saúde #SegurodeCavalo

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page