• Karoline Rodrigues

Dicas de construção e manutenção da pista 🚜


Todos querem treinar e competir em uma pista boa. Mas é comum as pessoas cometerem algumas falhas no processo de construção e manutenção diária da arena.

Para evitar que sua pista dos sonhos se torne em um pesadelo para você e seu cavalo, queremos compartilhar com vocês essas dicas básicas e valiosas:

Aqui vão algumas dicas preciosas para te ajudar nessa empreitada:


1. Não peça conselho para qualquer pessoa. Por mais que as pessoas tenham boas intenções, elas não conhecem todos os detalhes da sua necessidade e as especificidades da sua pista. Esse tipo de abordagem só te deixará mais confuso e indeciso.


2. Não faça você mesmo. Muitas vezes buscamos resolver à nossa maneira por diversos motivos, como o trabalho de pesquisa de profissionais, solicitar orçamentos, e principalmente reduzir custos. Porém isso pode causar ainda mais prejuízos num futuro não tão distante.


3. Procure um especialista em pistas. É o maior investimento que você poderá fazer. Seja na construção da sua bases ou na compra de equipamentos de manutenção, a opinião de quem tem conhecimento e experiência vale mais que 10 opiniões de quem não tem. Pesquise sobre o trabalho de quem você contratar. Veja o que o a pessoa já fez e funcionou, e que te agrada.


4. Invista em equipamentos de qualidade e seja diligente na manutenção. Para se obter o resultado ideal, um equipamento de qualidade é imprescindível. Ademais, a disciplina e diligência da manutenção são importantes para manter um alto nível de desempenho da arena.


5. Não aceite receitas prontas. É preciso considerar todas as variáveis que podem afetar sua pista: localização, clima, frequência de uso, modalidade praticada, orçamento do proprietário.


6. Localização. O local onde vai ser construída a pista tem um papel importantíssimo e deve ser uma das primeiras coisas a serem planejadas no layout da propriedade. Considere o tipo do terreno e o clima, o relevo, a distância até baias.


7. Drenagem. É o que determina se você vai poder montar um dia ou uma semana após a chuva.


8. Desnível. Para a água poder escorrer, é preciso criar um desnível, ou do meio para as laterais, ou e uma ponta para outra.


9. Materiais. Eles variam muito de um lugar para outro, então é preciso escolher com cuidado, para se ter um equilíbrio ideal entre umidade e leveza.


10. A base é fundamental. A seleção do material da base é ainda mais crucial, porque é o que vai determinar se pista funciona ou não.


11. Consulte as medidas recomendadas para o uso da pista, idealmente próxima das medidas das pistas oficiais, conforme a modalidade.


12. Considere o tipo de fechamento necessário (ou a ausência dele) de acordo com a modalidade praticada e o uso da pista. Por exemplo, pistas que usam gado costumam demandar fechamento. Ou ainda, se a pista for também usada para evento, é preciso considerar onde ficará o público, como posicionar juízes e sinalização.



Não tome decisões precipitadas. Sempre que possível, converse com pessoas do segmento que já passaram pela mesma situação que a sua, pois elas podem te ajudar na indicação de prestadores de serviço e materiais, bem como compartilhar suas experiências e os motivos de suas escolhas.


Assim, você terá um parâmetro comparativo de itens a serem observados e assim elencar suas próprias prioridades e necessidades, sempre levando em conta essas dicas que demos acima. E claro, continue ligado por aqui para os próximos posts sobre o assunto!



*Este conteúdo foi produzido em parceria com Bornancin Rastelos e Cavalos. Para saber mais sobre os rastelos da Bornancin Rastelos e Cavalos, visite @bornancin.rastelosecavalos.

Posts Relacionados

Ver tudo