• Karoline Rodrigues

Quais as diferenças das botas para montar?

Atualizado: 22 de fev.

Botas de montaria: uma necessidade do cavaleiro, e um equipamento com muita personalidade.


Foto by Woody. Crédito: Eduardo Rocha.

As botas exercem a função primordial de proteger e dar firmeza e segurança ao cavaleiro durante a montaria.


Seja no meio Western ou Gaúcho Tradicional, algumas características comuns definem o equipamento:


1) o material, em couro, que confere proteção, com resistência e durabilidade em caso de batidas, pisões ou quedas;


2) o cano, médio ou alto, porém sempre do tornozelo para cima, visa proteger especificamente a canela, do próprio contato com o animal, ou do contato com outros animais; e


3) o salto, que por sua vez, visa dar sustentação no estribo.


A partir desses requisitos essenciais do equipamento, vêm os diversos estilos regionais, variações temporais da moda e preferências pessoais que influenciam na escolha do modelo.


No segmento Gaúcho Tradicional

As botas do gaúcho são tradicionalmente de couro liso, nas cores preto, marrom (todos os tons) ou couro sem tingimento. No geral, bordados e escritos também não são comuns. O cano vai até o joelho, e o solado deve ser de couro, podendo ter meia sola de borracha ou látex. A altura máxima do salto costuma ser de 1cm. 


Podem ser encontradas nas melhores lojas da região sul e também online os produtos da Malacara, e no segmento artesanal, as Botas Rei e Deponti valem a pena ser conferidas.


No segmento Western

Aqui se vê uma variedade muito mais ampla de características, que apesar de terem sofrido muitas mudanças ao longo das décadas, permite identificar os estilos mais usados:


- Altura do cano - em geral, médio ou alto, variando de 11” a 14”

- Tipo de salto - reto (stockman) ou carrapeta (western)

- Tamanho do salto - de 1” a 2”

- Tipo de sola - de couro ou de borracha.

- Couro - de diversas origens, texturas, desenhos e cores.

- Tipo de bico:


1. Round Toe/ Bico redondo - modelo mais comum e popular.

2. Roper Toe/ Bico laçador - mais redondo que o comum, não só nas pontas nas também nas laterais. Não deve ser confundido com a bota de laçador.

3. Pointed Toe/ Bico fino - apesar de ser o estilo tradicional das botas de cowboys, não é hoje o estilo mais usado dentre os praticantes de modalidades equestres, tendo em vista que outros estilos oferecem mais conforto.

4. Snip Toe - é quase um bico fino em todo seu formato, porém cortada num quadrado antes de chegar na ponta.

5. Square Toe/ Bico quadrado - é atualmente o modelo mais usado, quase que unanimidade entre as modalidades western.



Há ainda, variações de estilos ligadas às modalidades praticadas, como por exemplo, os praticantes de Apartação usarem o cano mais alto e salto western, enquanto os praticantes de Rédeas usam mais o cano médio e salto reto.


Quanto à região, vale mencionar que algumas mulheres na Europa são adeptas das botas de cadarço e cano alto. Quem aí lembra desse estilo que foi alta nos anos 90 com canos médios e baixos?



A maioria das marcas americanas do estilo Western também oferece numeração adicional de acordo com a largura/altura do pé (pé gordinho ou peito do pé alto), variando de B a EE, sendo algo que não é comumente oferecido pelos fabricantes nacionais no atacado, exceto se solicitado por encomenda junto aos fabricantes de peças personalizadas.


No Brasil as marcas mais famosas por sua variedade de modelos são a Jácomo e Goyazes. Na linha das customizadas, podemos citar a Gallope Brasil e a Martins Country, essa última sendo especializada em couros exóticos.


No segmento Clássico

As botas de montaria do hipismo, por sua vez, têm alguns requisitos obrigatórios que ajudam a padronizar a disciplina. Há uma vestimenta comum variando pouco em modelos e cores permitidas, como culote branco ou bege, camisa com colarinho e punhos brancos, casaca vermelha, preta, azul marinho ou cinza.


As botas, até o joelho, devem ser pretas ou marrons.



Em qualquer caso, e isso vale para todos os equipamentos e acessórios de montaria, como sempre falamos por aqui, preze sempre pelo conforto na hora da escolha, conforme o esporte/ modalidade/ disciplina praticada.