• Karoline Rodrigues

Mais mulheres profissionais nas pistas?




Na semana passada aconteceu o High Roller Reining Classic em Las Vegas, NV, nos Estados Unidos. E ao longo dos dois dias de provas do Open Derby/Stakes - categoria de profissionais para cavalos com 4 anos completos ou mais, uma coisa nos chamou a atenção: era impressão nossa ou tinha muito mais mulheres competindo do que o normal?


E lá foi o #TimeWoody investigar novamente!

Verificamos que no Futurity NRHA 2021 (dezembro) e no NRBC 2022 (abril), 17% das inscrições eram de competidores profissionais mulheres. No Derby 2022 (junho), a proporção já passou para 20%.

Já no High Roller Reining Classic, os números confirmaram o que motivou nossa pesquisa! Apuramos que realmente havia mais competidoras mulheres na categoria profissional, com 26% de amazonas disputando na modalidade!

O que explica essa crescente? Uma fase da modalidade, uma tendência do esporte, uma nova área de destaque para as mulheres?

Elas sempre foram peças fundamentais nos bastidores, como grooms ou administrando os centros de treinamento dos companheiros, e tudo indica que agora estão cada vez mais abraçando a carreira para as posições de treinadoras.

Indo um pouco mais afundo no tema já que surgiu o assunto, lembram que no dia seguinte após ter assistido à final do Derby da NRHA em junho desse ano em Oklahoma City, OK, Sylvester Stallone postou em seu Instagram um vídeo em que fez diversas reflexões? O vídeo começava falando sobre a beleza da modalidade, e, curiosamente, sobre a participação massiva das mulheres na preparação dos cavalos do show.

Dentre as diversas qualidades das mulheres, ele afirmou que “they are the full package” (elas são o pacote completo). Ponderou ainda o quanto a mulher tem a capacidade de motivar o próximo como nenhum homem poderia fazer, e ainda arrebatou “if you really wanna know who you are, you’ll never gonna know until you have a good woman” (se você quer saber quem você é, você nunca saberá até que você tenha uma boa mulher).

Fato é que as mulheres são extremamente bem vistas e bem quistas no ambiente de trabalho da Rédeas. A organização, assiduidade, confiabilidade e responsabilidade com que elas naturalmente desempenham suas funções é algo que sempre foi abertamente reconhecido pela indústria, em especial a norte-americana.

Talvez ainda não seja algo tão presente no Brasil, muito menos por uma questão de machismo, mas mais por uma falta de profissionalismo que acomete a indústria como um todo no país, algo que sempre falamos por aqui.

De qualquer forma, foi muito interessante para nós confirmar empiricamente essa presença mais marcante das mulheres profissionais nas pistas!


Foto: Mirjam Stillo por Chelsea Shcneider. Mirjam Stillo é Italiana, e atualmente tem seu centro de treinamento Mirjam Stillo Performance Horse em Pilot Point, TX, Estados Unidos. Ela foi "Horsewoman of the Year" pela NRHA em 2016, fala 4 idiomas e é treinadora profissional de Rédeas há 22 anos.


#Comportamento #Mulheres

Posts Relacionados

Ver tudo